ATUAÇÃO

Centro de São Paulo recebe 104 moradias!

7 de outubro de 2017

O governo de São Paulo entregou na manhã deste sábado, 7 de outubro, mais 104 apartamentos do empreendimento Bela Vista G, do Morar Bem, Viver Melhor, localizado na rua Conde de São Joaquim, na região central, para as famílias que foram sorteadas em junho deste ano e já inscritas no cadastro da Parceria Público-Privada – PPP.

“A cadeia produtiva da construção civil é grande. A cada casa construída ela gera 1,2 empregos diretos e quatro indiretos. E este empreendimento, no centro expandido de São Paulo, contribuiu e popularizou ainda mais a região, além de beneficiar muitas famílias que sonhavam com suas casas próprias. Atualmente 17% dos empregos estão aqui, mas só temos 5% de pessoas morando. Nosso objetivo, com a PPP, é aumentar este número de moradores nesta região”, disse o governador Geraldo Alckmin.

As inscrições para a PPP da Habitação foram encerradas em 24 de julho último e chegaram a 189,5 mil participantes. No total, esta PPP prevê a construção de 3.683 moradias, com 2.260 habitações de interesse social (HIS).

Estiveram presentes na cerimônia de entrega além do governador Geraldo Alckmin, o secretário estadual da Habitação, Rodrigo Garcia, o secretário de obras do município, Marcos Penido, representando o prefeito de São Paulo, o deputado federal Silvio Torres e demais autoridades.

“Hoje, o governo dá mais um passo para a revitalização do centro de São Paulo, que ao longo do tempo vinha perdendo seus moradores. Em breve teremos mais 1300 unidades na região da Luz. Em todo o Estado nós já entregamos 140 mil unidades e ainda temos mais 60 mil em andamento. Apesar de toda a crise, São Paulo mantém as obras em andamento”, informou o secretário estadual da habitação, Rodrigo Garcia.

A primeira sorteada entre os mais de 180 mil inscritos do cadastro da PPP do Centro, a analista de RH Márcia Pires de Toledo Pereira, de 47 anos, morava em uma casa herdada com seu marido, o aposentado Francisco de Toledo Pereira, 51, e suas duas filhas, a assistente de departamento pessoal Mayara, 23, e a estudante Nathalia, 21. Para eles isso não era o ideal e, como muitos, tinham o sonho da casa própria. Contemplados no sorteio do conjunto habitacional Bela Vista G, a família conta com orgulho que é proprietária do apartamento 13. “A gente está muito feliz! Isso significa uma nova vida, não esperávamos ganhar. Se fôssemos comprar uma casa no mercado normal, não conseguiríamos. E agora tivemos essa grande oportunidade”, diz Márcia, muito emocionada.

PPP da Habitação 
A Parceria Público-Privada do Centro prevê 80% das unidades para inscritos que moram fora da área central, mas que trabalham nesta região. Os 20% das moradias restantes serão para interessados que moram e trabalham na região central. O objetivo é aproximar a moradia do emprego e dos eixos de transporte de massa e reduzir o tempo de deslocamento dos trabalhadores.

Serão atendidas as reservas determinadas pela legislação estadual vigente: 5% para idosos; 7% para pessoas com deficiência; 4% para policiais civis e militares e agentes de segurança e escolta penitenciária; e 10% para servidores e empregados públicos, de qualquer esfera de governo. A classificação dos interessados será por meio de sorteio.

A lista com os nomes dos contemplados será encaminhada à empresa responsável pela concessão, que convocará os candidatos à aquisição das moradias para a fase de triagem da capacidade financeira. Caso o candidato classificado não comprove a renda informada ou não preencha as condições impostas pela instituição financeira para obtenção do financiamento, será desclassificado e será convocado o próximo da lista de reserva.

As primeiras 126 moradias da PPP da Habitação foram entregues em dezembro de 2016, na rua São Caetano, na região central da Capital. Estão em obras 1.202 unidades no Complexo Júlio Prestes, em frente à Sala São Paulo, e 91 apartamentos na alameda Glete. Além disso, estão em elaboração os projetos de 440 apartamentos que serão construídos em terrenos municipais na rua dos Gusmões e que foram repassados para o Governo do Estado no mês passado.

Esta PPP prevê a construção de 3.683 moradias, sendo 2.260 unidades de HIS e outras 1.423 unidades de HMP. As obras estão sendo realizadas pela empresa Canopus Holding S.A. Os investimentos da iniciativa privada em habitação, serviços e obras urbanas serão de R$ 900 milhões. A contraprestação do Estado será de R$ 465 milhões, divididos ao longo de 20 anos.

Morar Bem, Viver Melhor
O Morar Bem, Viver Melhor é a Política Habitacional do Estado de São Paulo. Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente, inovações e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Centro de São Paulo recebe 104 moradias!

O governo de São Paulo entregou na manhã deste sábado, 7 de outubro, mais 104 apartamentos do empreendimento Bela Vista G, do Morar Bem, Viver Melhor, localizado na rua Conde de São Joaquim, na região central, para as famílias que foram sorteadas em junho deste ano e já inscritas no cadastro da Parceria Público-Privada – PPP.

“A cadeia produtiva da construção civil é grande. A cada casa construída ela gera 1,2 empregos diretos e quatro indiretos. E este empreendimento, no centro expandido de São Paulo, contribuiu e popularizou ainda mais a região, além de beneficiar muitas famílias que sonhavam com suas casas próprias. Atualmente 17% dos empregos estão aqui, mas só temos 5% de pessoas morando. Nosso objetivo, com a PPP, é aumentar este número de moradores nesta região”, disse o governador Geraldo Alckmin.

As inscrições para a PPP da Habitação foram encerradas em 24 de julho último e chegaram a 189,5 mil participantes. No total, esta PPP prevê a construção de 3.683 moradias, com 2.260 habitações de interesse social (HIS).

Estiveram presentes na cerimônia de entrega além do governador Geraldo Alckmin, o secretário estadual da Habitação, Rodrigo Garcia, o secretário de obras do município, Marcos Penido, representando o prefeito de São Paulo, o deputado federal Silvio Torres e demais autoridades.

“Hoje, o governo dá mais um passo para a revitalização do centro de São Paulo, que ao longo do tempo vinha perdendo seus moradores. Em breve teremos mais 1300 unidades na região da Luz. Em todo o Estado nós já entregamos 140 mil unidades e ainda temos mais 60 mil em andamento. Apesar de toda a crise, São Paulo mantém as obras em andamento”, informou o secretário estadual da habitação, Rodrigo Garcia.

A primeira sorteada entre os mais de 180 mil inscritos do cadastro da PPP do Centro, a analista de RH Márcia Pires de Toledo Pereira, de 47 anos, morava em uma casa herdada com seu marido, o aposentado Francisco de Toledo Pereira, 51, e suas duas filhas, a assistente de departamento pessoal Mayara, 23, e a estudante Nathalia, 21. Para eles isso não era o ideal e, como muitos, tinham o sonho da casa própria. Contemplados no sorteio do conjunto habitacional Bela Vista G, a família conta com orgulho que é proprietária do apartamento 13. “A gente está muito feliz! Isso significa uma nova vida, não esperávamos ganhar. Se fôssemos comprar uma casa no mercado normal, não conseguiríamos. E agora tivemos essa grande oportunidade”, diz Márcia, muito emocionada.

PPP da Habitação 
A Parceria Público-Privada do Centro prevê 80% das unidades para inscritos que moram fora da área central, mas que trabalham nesta região. Os 20% das moradias restantes serão para interessados que moram e trabalham na região central. O objetivo é aproximar a moradia do emprego e dos eixos de transporte de massa e reduzir o tempo de deslocamento dos trabalhadores.

Serão atendidas as reservas determinadas pela legislação estadual vigente: 5% para idosos; 7% para pessoas com deficiência; 4% para policiais civis e militares e agentes de segurança e escolta penitenciária; e 10% para servidores e empregados públicos, de qualquer esfera de governo. A classificação dos interessados será por meio de sorteio.

A lista com os nomes dos contemplados será encaminhada à empresa responsável pela concessão, que convocará os candidatos à aquisição das moradias para a fase de triagem da capacidade financeira. Caso o candidato classificado não comprove a renda informada ou não preencha as condições impostas pela instituição financeira para obtenção do financiamento, será desclassificado e será convocado o próximo da lista de reserva.

As primeiras 126 moradias da PPP da Habitação foram entregues em dezembro de 2016, na rua São Caetano, na região central da Capital. Estão em obras 1.202 unidades no Complexo Júlio Prestes, em frente à Sala São Paulo, e 91 apartamentos na alameda Glete. Além disso, estão em elaboração os projetos de 440 apartamentos que serão construídos em terrenos municipais na rua dos Gusmões e que foram repassados para o Governo do Estado no mês passado.

Esta PPP prevê a construção de 3.683 moradias, sendo 2.260 unidades de HIS e outras 1.423 unidades de HMP. As obras estão sendo realizadas pela empresa Canopus Holding S.A. Os investimentos da iniciativa privada em habitação, serviços e obras urbanas serão de R$ 900 milhões. A contraprestação do Estado será de R$ 465 milhões, divididos ao longo de 20 anos.

Morar Bem, Viver Melhor
O Morar Bem, Viver Melhor é a Política Habitacional do Estado de São Paulo. Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente, inovações e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!