ATUAÇÃO

Rodrigo sorteia 126 casas para famílias de Vista Alegre do Alto

25 de novembro de 2017

A Secretaria de Estado da Habitação realizou, neste sábado (25/11), o sorteio entre as 573 famílias inscritas para o Conjunto Habitacional Vista Alegre do Alto A, com 126 casas do Morar Bem, Viver Melhor, em Vista Alegre do Alto, na região de Barretos. O evento, que selecionou os beneficiados com as moradias viabilizadas por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo, aconteceu no final da manhã, no Ginásio Municipal de Esportes.

Das 126 moradias populares, 102 foram destinadas à população em geral, 9 para pessoas com deficiência, 7 para idosos, 6 para policiais e agentes e 2 para pessoas sós. As inscrições foram realizadas no dia 10 de outubro de 2017. “Vista Alegre do Alto recebe, hoje, um dos maiores investimentos de sua história. São quase R$ 15 milhões do Estado para a construção dessas 126 casas, um número expressivo. Hoje, sortearemos essas moradias e, em breve, vamos voltar à cidade para entregar essas casas”, disse o coordenador do Programa Estadual de Regularização Fundiária Cidade Legal, Geninho Zuliani.

O Escritório Regional CDHU de Barretos em breve irá comunicar as famílias sorteadas sobre a data da habilitação. Na ocasião, deverão comprovar os requisitos exigidos para participar do programa habitacional. A diarista Ana Carolina Barreto, de 30 anos, subiu ao palco em lágrimas. “É muita emoção. Pedi muito a Deus para ganhar essa casa”, conta. “Pago 850 reais de aluguel e, agora, o dinheiro que sobrar eu vou investir na minha casa!”, afirmou a sorteada.

É preciso ter renda entre um e dez salários mínimos, morar no município há pelo menos cinco anos ou atestar que o chefe da família trabalha em Presidente Epitácio no mínimo pelo mesmo período, não possuir imóvel ou financiamento habitacional e não ter sido atendido em outros programas habitacionais de interesse social. Os idosos precisam ter idade mínima de 60 anos e indivíduos sozinhos 30 anos ou mais.

Daiane Moura, uma dona de casa de 34 anos, também foi sorteada. Ela tremia muito enquanto contava da batalha em que esteve a vida inteira pagando aluguel e de como o marido, o vendedor de frutas Jeanclei Andrade Cerqueira, de 38 anos, precisa trabalhar muito para manter sua moradia. “Estou desempregada e nosso aluguel é de R$ 600. Foi uma semana muito intensa. Orei todos os dias para conseguir realizar o meu sonho de ter a minha casa”, afirma. “Agora, vou pagar essa casa sabendo que é minha!”.

O empreendimento é viabilizado pelo Programa Morar Bem, Viver Melhor, por meio da CDHU. O conjunto terá 126 unidades de dois dormitórios, com 56,67 m² de área construída, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O prazo de financiamento das moradias será de até 25 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar. Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 15% dos rendimentos.

O residencial incorpora as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Habitação e será entregue com infraestrutura completa, pavimentação, paisagismo, redes de água, esgoto e elétrica, sistema de drenagem e iluminação pública. As casas terão sistema hidráulico preparado para receber aquecedores solares para água do chuveiro. O investimento na obra é de R$ 14,9 milhões.

Desde 2011, a região de Barretos recebeu 1.152 moradias populares, por meio da CDHU. Além disso, 824 habitações de interesse social em construção e outras 1.062 programadas.

Morar Bem, Viver Melhor
Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Rodrigo sorteia 126 casas para famílias de Vista Alegre do Alto

A Secretaria de Estado da Habitação realizou, neste sábado (25/11), o sorteio entre as 573 famílias inscritas para o Conjunto Habitacional Vista Alegre do Alto A, com 126 casas do Morar Bem, Viver Melhor, em Vista Alegre do Alto, na região de Barretos. O evento, que selecionou os beneficiados com as moradias viabilizadas por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo, aconteceu no final da manhã, no Ginásio Municipal de Esportes.

Das 126 moradias populares, 102 foram destinadas à população em geral, 9 para pessoas com deficiência, 7 para idosos, 6 para policiais e agentes e 2 para pessoas sós. As inscrições foram realizadas no dia 10 de outubro de 2017. “Vista Alegre do Alto recebe, hoje, um dos maiores investimentos de sua história. São quase R$ 15 milhões do Estado para a construção dessas 126 casas, um número expressivo. Hoje, sortearemos essas moradias e, em breve, vamos voltar à cidade para entregar essas casas”, disse o coordenador do Programa Estadual de Regularização Fundiária Cidade Legal, Geninho Zuliani.

O Escritório Regional CDHU de Barretos em breve irá comunicar as famílias sorteadas sobre a data da habilitação. Na ocasião, deverão comprovar os requisitos exigidos para participar do programa habitacional. A diarista Ana Carolina Barreto, de 30 anos, subiu ao palco em lágrimas. “É muita emoção. Pedi muito a Deus para ganhar essa casa”, conta. “Pago 850 reais de aluguel e, agora, o dinheiro que sobrar eu vou investir na minha casa!”, afirmou a sorteada.

É preciso ter renda entre um e dez salários mínimos, morar no município há pelo menos cinco anos ou atestar que o chefe da família trabalha em Presidente Epitácio no mínimo pelo mesmo período, não possuir imóvel ou financiamento habitacional e não ter sido atendido em outros programas habitacionais de interesse social. Os idosos precisam ter idade mínima de 60 anos e indivíduos sozinhos 30 anos ou mais.

Daiane Moura, uma dona de casa de 34 anos, também foi sorteada. Ela tremia muito enquanto contava da batalha em que esteve a vida inteira pagando aluguel e de como o marido, o vendedor de frutas Jeanclei Andrade Cerqueira, de 38 anos, precisa trabalhar muito para manter sua moradia. “Estou desempregada e nosso aluguel é de R$ 600. Foi uma semana muito intensa. Orei todos os dias para conseguir realizar o meu sonho de ter a minha casa”, afirma. “Agora, vou pagar essa casa sabendo que é minha!”.

O empreendimento é viabilizado pelo Programa Morar Bem, Viver Melhor, por meio da CDHU. O conjunto terá 126 unidades de dois dormitórios, com 56,67 m² de área construída, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O prazo de financiamento das moradias será de até 25 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar. Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 15% dos rendimentos.

O residencial incorpora as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Habitação e será entregue com infraestrutura completa, pavimentação, paisagismo, redes de água, esgoto e elétrica, sistema de drenagem e iluminação pública. As casas terão sistema hidráulico preparado para receber aquecedores solares para água do chuveiro. O investimento na obra é de R$ 14,9 milhões.

Desde 2011, a região de Barretos recebeu 1.152 moradias populares, por meio da CDHU. Além disso, 824 habitações de interesse social em construção e outras 1.062 programadas.

Morar Bem, Viver Melhor
Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!