ATUAÇÃO

Deputado participa da entrega de 170 apartamentos no Centro de SP

2 de abril de 2018

O deputado federal Rodrigo Garcia, líder do Democratas, na Câmara dos Deputados, participou nesta quinta-feira (29/3) da entrega do Edifício 1 do Complexo Júlio Prestes, com 170 unidades habitacionais. Também foi entregue a revitalização da praça Júlio Prestes. Ao todo, o Complexo terá 1.202 apartamentos. As obras aconteceram em prazo recorde para a administração pública, um ano.
“Fizemos um esforço muito grande na crise de buscar novos caminhos, de inovar e por meio dessa inovação criar um novo instrumento para a Política Habitacional do Brasil, que é a Parceria Público-Privada da Habitação. Agora, é um caminho a ser seguido na administração pública”, ressaltou o deputado, durante sua fala.
A assinatura do contrato para a construção das unidades da PPP do Centro foi feita por Rodrigo Garcia, ao lado do governador Geraldo Alckmin, quando era secretário da Habitação do Governo de São Paulo, em 23 de março de 2015. Neste contrato, estava prevista a construção de 3.683 moradias, sendo que já foram entregues 387: 126 apartamentos, na rua São Caetano; 91, na alameda Glete; e hoje, as 170 da torre 1. “São Paulo é a terra da inovação. Essa é a primeira PPP de Habitação do País que, além de entregar moradias, serve para revitalizar e trazer de volta as pessoas para morar no Centro da cidade, aproximar a moradia do trabalho”, disse o governador Geraldo Alckmin.
Essa primeira torre residencial, denominada Edifício 1 “Duque de Caxias”, possui 170 apartamentos, distribuídos em 17 andares. São quatro elevadores para atender os moradores. Os apartamentos têm um e dois dormitórios, com área útil média entre 41 m² e 51 m². “Essa PPP será marcada pelo impacto que ela representa. É um projeto inovador para o processo de recuperação do Centro da cidade. Aqui, além das unidades habitacionais entregues, temos 67 lojas de comércio, equipamento cultural, creche, bulevar arborizado, quadra esportiva de lazer e a praça revitalizada. Tudo isso é transformador para essa região da cidade”, falou o secretário Nelson Luiz Baeta Neves Filho.
Complexo Júlio Prestes
As 170 unidades da primeira torre são entregues hoje e as demais, em fases, até agosto. No total, o Complexo Júlio Prestes compreende oito torres residenciais, com 1.130 moradias de interesse social e outras 72 unidades do mercado popular. O Complexo engloba duas quadras vizinhas à praça, em frente ao terminal de trem da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e à Sala São Paulo.
São cinco torres residenciais na chamada quadra 49, local da antiga rodoviária do Estado, com a criação de um bulevar em continuação à rua Santa Ifigênia, dedicado ao comércio e aos serviços, uma praça e a nova sede da Escola de Música Tom Jobim. As outras três torres residenciais são na quadra 50, entre a rua Cleveland e a alameda Dino Bueno, em que também será erguida uma nova creche.
PPP do Centro
No total, a PPP do Centro prevê a construção de 3.683 moradias, sendo 2.260 HIS – Habitações de Interesse Social e outras 1.423 HMP – Habitações de Mercado Popular. A PPP do Centro já entregou 217 apartamentos. A PPP da Habitação vem realizando uma verdadeira mudança urbanística nas áreas de intervenção com a recuperação de espaços públicos, a criação de áreas comerciais e de serviços, além da restauração ou criação de novas edificações para equipamentos públicos, como houve no caso da base do Corpo de Bombeiros, da nova sede da Escola de Música Tom Jobim e partes do Complexo Júlio Prestes. A iniciativa visa colaborar com a requalificação da região central, aproximar a moradia do emprego e dos eixos de transporte de massa e, com isso, reduzir o tempo de deslocamento dos trabalhadores. O investimento global é de R$ 1,4 bilhão, sendo R$ 465 milhões de contrapartida do Governo do Estado, em prestações pagas ao longo de 20 anos.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Deputado participa da entrega de 170 apartamentos no Centro de SP

O deputado federal Rodrigo Garcia, líder do Democratas, na Câmara dos Deputados, participou nesta quinta-feira (29/3) da entrega do Edifício 1 do Complexo Júlio Prestes, com 170 unidades habitacionais. Também foi entregue a revitalização da praça Júlio Prestes. Ao todo, o Complexo terá 1.202 apartamentos. As obras aconteceram em prazo recorde para a administração pública, um ano.
“Fizemos um esforço muito grande na crise de buscar novos caminhos, de inovar e por meio dessa inovação criar um novo instrumento para a Política Habitacional do Brasil, que é a Parceria Público-Privada da Habitação. Agora, é um caminho a ser seguido na administração pública”, ressaltou o deputado, durante sua fala.
A assinatura do contrato para a construção das unidades da PPP do Centro foi feita por Rodrigo Garcia, ao lado do governador Geraldo Alckmin, quando era secretário da Habitação do Governo de São Paulo, em 23 de março de 2015. Neste contrato, estava prevista a construção de 3.683 moradias, sendo que já foram entregues 387: 126 apartamentos, na rua São Caetano; 91, na alameda Glete; e hoje, as 170 da torre 1. “São Paulo é a terra da inovação. Essa é a primeira PPP de Habitação do País que, além de entregar moradias, serve para revitalizar e trazer de volta as pessoas para morar no Centro da cidade, aproximar a moradia do trabalho”, disse o governador Geraldo Alckmin.
Essa primeira torre residencial, denominada Edifício 1 “Duque de Caxias”, possui 170 apartamentos, distribuídos em 17 andares. São quatro elevadores para atender os moradores. Os apartamentos têm um e dois dormitórios, com área útil média entre 41 m² e 51 m². “Essa PPP será marcada pelo impacto que ela representa. É um projeto inovador para o processo de recuperação do Centro da cidade. Aqui, além das unidades habitacionais entregues, temos 67 lojas de comércio, equipamento cultural, creche, bulevar arborizado, quadra esportiva de lazer e a praça revitalizada. Tudo isso é transformador para essa região da cidade”, falou o secretário Nelson Luiz Baeta Neves Filho.
Complexo Júlio Prestes
As 170 unidades da primeira torre são entregues hoje e as demais, em fases, até agosto. No total, o Complexo Júlio Prestes compreende oito torres residenciais, com 1.130 moradias de interesse social e outras 72 unidades do mercado popular. O Complexo engloba duas quadras vizinhas à praça, em frente ao terminal de trem da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e à Sala São Paulo.
São cinco torres residenciais na chamada quadra 49, local da antiga rodoviária do Estado, com a criação de um bulevar em continuação à rua Santa Ifigênia, dedicado ao comércio e aos serviços, uma praça e a nova sede da Escola de Música Tom Jobim. As outras três torres residenciais são na quadra 50, entre a rua Cleveland e a alameda Dino Bueno, em que também será erguida uma nova creche.
PPP do Centro
No total, a PPP do Centro prevê a construção de 3.683 moradias, sendo 2.260 HIS – Habitações de Interesse Social e outras 1.423 HMP – Habitações de Mercado Popular. A PPP do Centro já entregou 217 apartamentos. A PPP da Habitação vem realizando uma verdadeira mudança urbanística nas áreas de intervenção com a recuperação de espaços públicos, a criação de áreas comerciais e de serviços, além da restauração ou criação de novas edificações para equipamentos públicos, como houve no caso da base do Corpo de Bombeiros, da nova sede da Escola de Música Tom Jobim e partes do Complexo Júlio Prestes. A iniciativa visa colaborar com a requalificação da região central, aproximar a moradia do emprego e dos eixos de transporte de massa e, com isso, reduzir o tempo de deslocamento dos trabalhadores. O investimento global é de R$ 1,4 bilhão, sendo R$ 465 milhões de contrapartida do Governo do Estado, em prestações pagas ao longo de 20 anos.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!