ATUAÇÃO

DEM assina compromisso com TSE para reduzir disseminação de notícias falsas

31 de julho de 2018

Rodrigo Garcia diz que, além do monitoramento da internet, é preciso que o cidadão não acredite em tudo que vê, cheque as informações e a fonte

O DEM – Democratas, partido do deputado federal Rodrigo Garcia, assinou na quarta-feira (25/7) um termo de compromisso proposto pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral contra a propagação das notícias falsas, durante as campanhas eleitorais deste ano. Conhecidas pelo termo em inglês fake news, esse fenômeno envolve a distorção de fatos, a desinformação, a informação incompleta e enviesada e as mentiras descaradas.  Dos 35 partidos existentes no Brasil, 30 assinaram o termo.

Líder do Democratas, o deputado Rodrigo Garcia diz que, além do monitoramento da internet, é preciso que o cidadão não acredite em tudo que vê, cheque as informações e a fonte. Os partidos políticos e os próprios candidatos, acrescenta, também devem atuar para combater a prática.

“Muitas vezes, você está disputando eleições, pedindo voto, o eleitor te faz um questionamento. Muitos desses questionamentos, já na última eleição, em 2014, eram baseados em notícias falsas. Então, cabe a você explicar, com toda a tranquilidade, mostrando que aquilo não era verdadeiro. Isso deve crescer nessas eleições”, avalia.

Na prática, os danos causados pelas fake news podem ser devastadores. “Por isso, é importante o compromisso dos partidos e dos envolvidos no processo eleitoral”, afirma o deputado federal.

Com Agência Câmara Notícias 

 

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

DEM assina compromisso com TSE para reduzir disseminação de notícias falsas

Rodrigo Garcia diz que, além do monitoramento da internet, é preciso que o cidadão não acredite em tudo que vê, cheque as informações e a fonte

O DEM – Democratas, partido do deputado federal Rodrigo Garcia, assinou na quarta-feira (25/7) um termo de compromisso proposto pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral contra a propagação das notícias falsas, durante as campanhas eleitorais deste ano. Conhecidas pelo termo em inglês fake news, esse fenômeno envolve a distorção de fatos, a desinformação, a informação incompleta e enviesada e as mentiras descaradas.  Dos 35 partidos existentes no Brasil, 30 assinaram o termo.

Líder do Democratas, o deputado Rodrigo Garcia diz que, além do monitoramento da internet, é preciso que o cidadão não acredite em tudo que vê, cheque as informações e a fonte. Os partidos políticos e os próprios candidatos, acrescenta, também devem atuar para combater a prática.

“Muitas vezes, você está disputando eleições, pedindo voto, o eleitor te faz um questionamento. Muitos desses questionamentos, já na última eleição, em 2014, eram baseados em notícias falsas. Então, cabe a você explicar, com toda a tranquilidade, mostrando que aquilo não era verdadeiro. Isso deve crescer nessas eleições”, avalia.

Na prática, os danos causados pelas fake news podem ser devastadores. “Por isso, é importante o compromisso dos partidos e dos envolvidos no processo eleitoral”, afirma o deputado federal.

Com Agência Câmara Notícias 

 

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!