ATUAÇÃO

CDHU entrega moradias indígenas em Braúna

10 de setembro de 2020

Junto ao secretário Amary, na entrega das moradias indígenas

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, entregou nesta sexta-feira (28/8/2020), mais oito casas na aldeia Icatu, em Braúna, região de Araçatuba. Para evitar aglomeração de pessoas, a cerimônia de entrega das chaves e o descerramento da placa inaugural aconteceu de forma virtual, com transmissão ao vivo pelo Facebook da CDHU. O vice-governador e secretário de Governo do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, participou da solenidade, ao lado do secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.

As moradias foram viabilizadas pelo Programa de Moradia Indígena, desenvolvido pela CDHU. Foram investidos R$ 811 milhões nas novas moradias, que substituírão habitações precárias existentes no local. “É uma iniciativa importante que mostra que o Governo não deixa ninguém para trás. Apesar do desafio que é administrar a política habitacional nas regiões metropolitanas, onde o déficit é maior, não deixamos de atender os pequenos municípios e a população mais carente, respeitando a tradição e a história da população indígena”, disse Rodrigo Garcia.

O secretário Flavio Amary destacou a importância da ação. “É um momento muito especial e importante, onde estas famílias recebem uma casa que será transformada num lar, com muita harmonia e boa convivência. É para isso que o Governo do Estado trabalha, para que as famílias possam realizar seus sonhos e viver com dignidade”, afirmou.

As novas unidades habitacionais têm 61m² de área útil, com uma sala conjugada com a cozinha, três dormitórios, banheiro, área de serviço e área externa, com varanda e fogão à lenha. As casas possuem piso cerâmico e laje em toda a unidade habitacional, azulejos no banheiro e na cozinha, caixilhos de aço galvanizado, com pintura eletrostática, cobertura em estrutura metálica e sistema de aquecimento solar para água do chuveiro.

A aldeia Icatu tem uma população de 155 índios das etnias Kaingang e Terena. Nesta mesma terra indígena, já foram entregues 32 casas pelo Programa de Moradia Indígena. Todos estes imóveis foram edificados, respeitando a cultura que há séculos possui seu próprio estilo de construção, valorizando os costumes dessa população e aplicando tipologias adequadas aos usos e hábitos das comunidades indígenas.

Os desenhos das moradias foram apresentados à comunidade, que participou de todo o processo de planejamento e produção do empreendimento. A população da Aldeia Icatu solicitou uma tipologia com revestimentos e materiais duráveis, tendo em vista os poucos recursos que tem para executar a manutenção e melhoria de suas casas ao longo do tempo.

A localização das casas ficou a cargo da comunidade, com assistência da FUNAI – Fundação Nacional do Índio e da prefeitura de Braúna, sempre dentro da terra indígena homologada.

Programa de Moradias Indígenas
O programa, criado pela Lei Estadual nº 11.025, de 28/12/2001, garante o atendimento habitacional a famílias moradoras de terras indígenas reconhecidas pela FUNAI, sem nenhum custo a elas. Até o presente momento, a CDHU já substituiu 533 moradias precárias, localizadas em 15 aldeias, em todo o Estado, por novas unidades habitacionais com infraestrutura completa.

Dentro do programa, todas as tipologias das moradias são discutidas com as comunidades indígenas antes de serem definidas e os projetos podem ser desenvolvidos pela Companhia ou pelas prefeituras com participação a dessas populações, assim garantindo o direito de viver conforme suas culturas, em suas terras ancestrais.

Os modelos das unidades buscam se adequar aos usos e hábitos culturais de cada aldeia. Todos os procedimentos para a montagem dos projetos demandam interlocução permanente com a população indígena, e intermediado pela FUNAI, assegurando sua participação na construção dos empreendimentos desde o início.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

CDHU entrega moradias indígenas em Braúna

Junto ao secretário Amary, na entrega das moradias indígenas

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, entregou nesta sexta-feira (28/8/2020), mais oito casas na aldeia Icatu, em Braúna, região de Araçatuba. Para evitar aglomeração de pessoas, a cerimônia de entrega das chaves e o descerramento da placa inaugural aconteceu de forma virtual, com transmissão ao vivo pelo Facebook da CDHU. O vice-governador e secretário de Governo do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, participou da solenidade, ao lado do secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.

As moradias foram viabilizadas pelo Programa de Moradia Indígena, desenvolvido pela CDHU. Foram investidos R$ 811 milhões nas novas moradias, que substituírão habitações precárias existentes no local. “É uma iniciativa importante que mostra que o Governo não deixa ninguém para trás. Apesar do desafio que é administrar a política habitacional nas regiões metropolitanas, onde o déficit é maior, não deixamos de atender os pequenos municípios e a população mais carente, respeitando a tradição e a história da população indígena”, disse Rodrigo Garcia.

O secretário Flavio Amary destacou a importância da ação. “É um momento muito especial e importante, onde estas famílias recebem uma casa que será transformada num lar, com muita harmonia e boa convivência. É para isso que o Governo do Estado trabalha, para que as famílias possam realizar seus sonhos e viver com dignidade”, afirmou.

As novas unidades habitacionais têm 61m² de área útil, com uma sala conjugada com a cozinha, três dormitórios, banheiro, área de serviço e área externa, com varanda e fogão à lenha. As casas possuem piso cerâmico e laje em toda a unidade habitacional, azulejos no banheiro e na cozinha, caixilhos de aço galvanizado, com pintura eletrostática, cobertura em estrutura metálica e sistema de aquecimento solar para água do chuveiro.

A aldeia Icatu tem uma população de 155 índios das etnias Kaingang e Terena. Nesta mesma terra indígena, já foram entregues 32 casas pelo Programa de Moradia Indígena. Todos estes imóveis foram edificados, respeitando a cultura que há séculos possui seu próprio estilo de construção, valorizando os costumes dessa população e aplicando tipologias adequadas aos usos e hábitos das comunidades indígenas.

Os desenhos das moradias foram apresentados à comunidade, que participou de todo o processo de planejamento e produção do empreendimento. A população da Aldeia Icatu solicitou uma tipologia com revestimentos e materiais duráveis, tendo em vista os poucos recursos que tem para executar a manutenção e melhoria de suas casas ao longo do tempo.

A localização das casas ficou a cargo da comunidade, com assistência da FUNAI – Fundação Nacional do Índio e da prefeitura de Braúna, sempre dentro da terra indígena homologada.

Programa de Moradias Indígenas
O programa, criado pela Lei Estadual nº 11.025, de 28/12/2001, garante o atendimento habitacional a famílias moradoras de terras indígenas reconhecidas pela FUNAI, sem nenhum custo a elas. Até o presente momento, a CDHU já substituiu 533 moradias precárias, localizadas em 15 aldeias, em todo o Estado, por novas unidades habitacionais com infraestrutura completa.

Dentro do programa, todas as tipologias das moradias são discutidas com as comunidades indígenas antes de serem definidas e os projetos podem ser desenvolvidos pela Companhia ou pelas prefeituras com participação a dessas populações, assim garantindo o direito de viver conforme suas culturas, em suas terras ancestrais.

Os modelos das unidades buscam se adequar aos usos e hábitos culturais de cada aldeia. Todos os procedimentos para a montagem dos projetos demandam interlocução permanente com a população indígena, e intermediado pela FUNAI, assegurando sua participação na construção dos empreendimentos desde o início.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!