ATUAÇÃO

Em coletiva no Palácio, Governo lança Plano de Combate ao Aedes

2 de fevereiro de 2019

Secretário Guermann, ao lado do vice Rodrigo, dá detalhes do plano

Campanha publicitária irá alertar sobre o risco oferecido
pelo mosquito e incentivará participação popular nas ações

O governador João Doria anunciou neste sábado (2/2) uma campanha de combate ao Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, após reunião com o vice-governador e o secretário de Governo, Rodrigo Garcia, e os secretários de Estado. Entre as ações de destaque do Plano Estadual, está a campanha publicitária da Secretaria de Comunicação para alertar a população sobre o risco oferecido pelo mosquito, assim como a importância da participação popular na prevenção.

“Anunciamos hoje nosso Programa Estadual de Combate à Dengue. As ações serão concentradas nas áreas de maior risco e onde, no ano passado, houve uma incidência maior de casos de dengue”, disse Doria, durante entrevista coletiva, após a reunião de secretariado, realizada hoje no Palácio dos Bandeirantes.

A campanha publicitária será divulgada até o final da próxima semana, quando haverá a apresentação da identidade visual, criada especialmente para a ação. Além das mídias tradicionais de rádio e televisão, a campanha vai considerar as mídias digitais, como Facebook, Instagram, Twitter e WhatsApp. Para facilitar ações de campo, coordenadas pela Secretaria de Estado da Saúde, também serão providenciados materiais impressos sobre prevenção ao Aedes.

A Secretaria da Saúde preparou uma mobilização para fevereiro para envolver a sociedade e os municípios em torno da necessidade de eliminação de focos do mosquito. Entre 11 e 16 de fevereiro será realizada uma Semana Especial, em parceria com os municípios, com ações coletivas, como arrastões, limpezas e eliminação de criadouros, além de distribuição de materiais informativos.

O plano prevê, de acordo com o secretário José Henrique Guermann, ações integradas com outras pastas e órgãos estaduais, como a Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, que fará a distribuição de panfletos em algumas praças de pedágio, além de inserir mensagens de orientação sobre o combate ao Aedes nos letreiros das rodovias. Também está previsto para o dia 13 de fevereiro um “Dia D” de limpeza, nas margens das rodovias para retirada de pneus, entulhos e outros itens que podem ser potenciais criadouros do mosquito.

Agentes da Defesa Civil farão, ao longo de fevereiro, ações especiais com profissionais da Sucen – Superintendência de Controle de Endemias, em cidades consideradas prioritárias, de acordo com os índices de infestação. Em 16 de fevereiro, as secretarias da Saúde e do Meio Ambiente farão uma ação de combate ao Aedes Aegypti e de conscientização nos parques estaduais, com apoio da Sucen e distribuição de materiais informativos.

Em parceria com a Educação, será realizado em fevereiro um Dia Especial de combate ao mosquito nas escolas estaduais, com mobilização dos alunos para “caça” a possíveis criadouros. A Secretaria da Saúde estuda, ainda, a criação de um “selo de qualidade” a ser entregue aos municípios que reduzirem ou mantiverem índices de infestação de larvas do mosquito em níveis satisfatórios.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Em coletiva no Palácio, Governo lança Plano de Combate ao Aedes

Secretário Guermann, ao lado do vice Rodrigo, dá detalhes do plano

Campanha publicitária irá alertar sobre o risco oferecido
pelo mosquito e incentivará participação popular nas ações

O governador João Doria anunciou neste sábado (2/2) uma campanha de combate ao Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, após reunião com o vice-governador e o secretário de Governo, Rodrigo Garcia, e os secretários de Estado. Entre as ações de destaque do Plano Estadual, está a campanha publicitária da Secretaria de Comunicação para alertar a população sobre o risco oferecido pelo mosquito, assim como a importância da participação popular na prevenção.

“Anunciamos hoje nosso Programa Estadual de Combate à Dengue. As ações serão concentradas nas áreas de maior risco e onde, no ano passado, houve uma incidência maior de casos de dengue”, disse Doria, durante entrevista coletiva, após a reunião de secretariado, realizada hoje no Palácio dos Bandeirantes.

A campanha publicitária será divulgada até o final da próxima semana, quando haverá a apresentação da identidade visual, criada especialmente para a ação. Além das mídias tradicionais de rádio e televisão, a campanha vai considerar as mídias digitais, como Facebook, Instagram, Twitter e WhatsApp. Para facilitar ações de campo, coordenadas pela Secretaria de Estado da Saúde, também serão providenciados materiais impressos sobre prevenção ao Aedes.

A Secretaria da Saúde preparou uma mobilização para fevereiro para envolver a sociedade e os municípios em torno da necessidade de eliminação de focos do mosquito. Entre 11 e 16 de fevereiro será realizada uma Semana Especial, em parceria com os municípios, com ações coletivas, como arrastões, limpezas e eliminação de criadouros, além de distribuição de materiais informativos.

O plano prevê, de acordo com o secretário José Henrique Guermann, ações integradas com outras pastas e órgãos estaduais, como a Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, que fará a distribuição de panfletos em algumas praças de pedágio, além de inserir mensagens de orientação sobre o combate ao Aedes nos letreiros das rodovias. Também está previsto para o dia 13 de fevereiro um “Dia D” de limpeza, nas margens das rodovias para retirada de pneus, entulhos e outros itens que podem ser potenciais criadouros do mosquito.

Agentes da Defesa Civil farão, ao longo de fevereiro, ações especiais com profissionais da Sucen – Superintendência de Controle de Endemias, em cidades consideradas prioritárias, de acordo com os índices de infestação. Em 16 de fevereiro, as secretarias da Saúde e do Meio Ambiente farão uma ação de combate ao Aedes Aegypti e de conscientização nos parques estaduais, com apoio da Sucen e distribuição de materiais informativos.

Em parceria com a Educação, será realizado em fevereiro um Dia Especial de combate ao mosquito nas escolas estaduais, com mobilização dos alunos para “caça” a possíveis criadouros. A Secretaria da Saúde estuda, ainda, a criação de um “selo de qualidade” a ser entregue aos municípios que reduzirem ou mantiverem índices de infestação de larvas do mosquito em níveis satisfatórios.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!