ATUAÇÃO

Governo SP entrega segundo viaduto para a Nova Entrada de Santos

8 de julho de 2020

Acesso à cidade de Santos ganha melhorias significativas com a segregação do fluxo viário em direção à cidade e à área portuária

Mais um pacote de obras para a remodelagem da Nova Entrada de Santos, entre os quilômetros 59 e 65 da rodovia Anchieta, foi concluído nesta quarta-feira (8/7/2020). Foram entregues mais um viaduto, o segundo dos três elevados que integram o projeto, passarela de pedestres, além de adequações na pista.

Clique aqui para ver o vídeo da entrega das obras.

A cerimônia de inauguração, nesta manhã, ocorreu em ambiente virtual com transmissão ao vivo pelos canais de YouTube da Secretaria de Logística e Transporte e da Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, mostrando inclusive imagens da abertura do viaduto ao tráfego, com a participação do vice-governador e secretário de Governo do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, do secretário de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto, do diretor-geral da ARTESP, Milton Persoli, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, além de Rui Klein e Ronald Marangon, representantes da concessionária EcoRodovias, responsável pela execução das obras.

A liberação imediata do tráfego no novo viaduto Alemoa, localizado no quilômetro 64+560, ajudará a melhorar o fluxo de veículos pesados na saída do Porto de Santos rumo à Capital Paulista. O novo elevado será a alça de acesso ao viaduto General Augusto Octávio Confúcio, com conexão para a rodovia Anchieta (SP-148), no sentido Norte (SP-150).
“Essa obra foi prioridade no Governo do Estado de São Paulo, que deu celeridade ao processo e contou com esforço e trabalho intenso da concessionária e apoio do prefeito de Santos. É uma importante obra que faz ligação do maior Porto da América Latina com as rodovias Imigrantes e Anchieta. Desafoga o tráfego. Traz melhoria na qualidade de vida dos moradores e ainda dá garantias de emprego. Até o fim do ano devemos concluir essas obras, com a entrega de mais um viaduto e melhorias viárias no entorno”, afirma o vice-governador.

“Com essa nova entrega que faz parte de um complexo de intervenções realizadas pelo Governo na Baixada Santista, vamos melhorar o fluxo de veículos, composto predominantemente por caminhões, além de melhorar a qualidade de vida na região”, destaca João Octaviano Machado Neto, secretário de Logística e Transportes.

O sistema viário ainda terá um terceiro viaduto (Piratininga), que, em conjunto com o viaduto Anchieta, em operação desde novembro de 2019, e o Alemoa, inaugurado hoje, completam a organização do fluxo de veículos pesados em direção ao porto e de veículos leves que se dirigem às áreas centrais das cidades de Santos e São Vicente.

Com investimentos de R$ 270 milhões, o projeto-executivo de remodelação do trecho foi desenvolvido pela concessionária Ecovias. A Ecovias, do Grupo EcoRodovias, é responsável pela manutenção da principal ligação entre a Região Metropolitana de São Paulo e o Porto de Santos e está sob fiscalização da ARTESP.

“Esse projeto é o resultado bem-sucedido de parcerias entre a iniciativa privada e o poder público em prol de melhorias para a população e para a mobilidade urbana. Esse é o papel fundamental do setor de infraestrutura, impulsionando a retomada da economia e o desenvolvimento das cidades. Os serviços estão sendo executados dentro do cronograma, com total integração entre as fases do pacote de obras para causar o mínimo de impacto aos usuários e moradores da região. Essa é uma das exigências da ARTESP, que o concessionário e construtor da obra está seguindo à risca”, avalia Milton Persoli, diretor-geral da ARTESP.

Mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, seguindo todos os protocolos de segurança, as atividades não pararam, por estarem classificadas em categoria de serviço essencial. Iniciada em abril de 2018 e prevista para ser concluída no primeiro semestre de 2021, a obra ainda contempla a implantação de vias locais para facilitar o acesso aos bairros Jardim Piratininga, Jardim São Manoel e São Jorge, uma ciclovia do quilômetro 60 ao quilômetro 65 da rodovia, ligando o Jardim Casqueiro e à Vila dos Pescadores, em Cubatão, à malha cicloviária de Santos e a implantação de duas passarelas nos quilômetros 62+500 e 64+350.

Passarela de pedestres

Os pedestres e moradores locais também serão beneficiados com a entrega de mais uma passarela, instalada no quilômetro 64+350 da rodovia Anchieta. A nova estrutura metálica, que interliga o bairro Chico de Paula ao Alemoa, conta com bloqueador de motocicleta, iluminação e telamento em toda a sua extensão, além de estar adaptada para acessibilidade.

Os moradores já contam com outra passarela no quilômetro 62 da via Anchieta, entregue em novembro de 2019, conectando os bairros do Jardim Piratininga e Jardim São Manoel.

Empregos

As intervenções nas rodovias geram 400 empregos diretos e indiretos. Essas construções tentam abrir os postos de trabalho para as pessoas da região, gerando renda e trazendo desenvolvimento. Quando estiver concluído, todo o complexo de obras deve beneficiar diretamente mais de 60 mil veículos que passam diariamente pelo local.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Governo SP entrega segundo viaduto para a Nova Entrada de Santos

Acesso à cidade de Santos ganha melhorias significativas com a segregação do fluxo viário em direção à cidade e à área portuária

Mais um pacote de obras para a remodelagem da Nova Entrada de Santos, entre os quilômetros 59 e 65 da rodovia Anchieta, foi concluído nesta quarta-feira (8/7/2020). Foram entregues mais um viaduto, o segundo dos três elevados que integram o projeto, passarela de pedestres, além de adequações na pista.

Clique aqui para ver o vídeo da entrega das obras.

A cerimônia de inauguração, nesta manhã, ocorreu em ambiente virtual com transmissão ao vivo pelos canais de YouTube da Secretaria de Logística e Transporte e da Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, mostrando inclusive imagens da abertura do viaduto ao tráfego, com a participação do vice-governador e secretário de Governo do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, do secretário de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto, do diretor-geral da ARTESP, Milton Persoli, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, além de Rui Klein e Ronald Marangon, representantes da concessionária EcoRodovias, responsável pela execução das obras.

A liberação imediata do tráfego no novo viaduto Alemoa, localizado no quilômetro 64+560, ajudará a melhorar o fluxo de veículos pesados na saída do Porto de Santos rumo à Capital Paulista. O novo elevado será a alça de acesso ao viaduto General Augusto Octávio Confúcio, com conexão para a rodovia Anchieta (SP-148), no sentido Norte (SP-150).
“Essa obra foi prioridade no Governo do Estado de São Paulo, que deu celeridade ao processo e contou com esforço e trabalho intenso da concessionária e apoio do prefeito de Santos. É uma importante obra que faz ligação do maior Porto da América Latina com as rodovias Imigrantes e Anchieta. Desafoga o tráfego. Traz melhoria na qualidade de vida dos moradores e ainda dá garantias de emprego. Até o fim do ano devemos concluir essas obras, com a entrega de mais um viaduto e melhorias viárias no entorno”, afirma o vice-governador.

“Com essa nova entrega que faz parte de um complexo de intervenções realizadas pelo Governo na Baixada Santista, vamos melhorar o fluxo de veículos, composto predominantemente por caminhões, além de melhorar a qualidade de vida na região”, destaca João Octaviano Machado Neto, secretário de Logística e Transportes.

O sistema viário ainda terá um terceiro viaduto (Piratininga), que, em conjunto com o viaduto Anchieta, em operação desde novembro de 2019, e o Alemoa, inaugurado hoje, completam a organização do fluxo de veículos pesados em direção ao porto e de veículos leves que se dirigem às áreas centrais das cidades de Santos e São Vicente.

Com investimentos de R$ 270 milhões, o projeto-executivo de remodelação do trecho foi desenvolvido pela concessionária Ecovias. A Ecovias, do Grupo EcoRodovias, é responsável pela manutenção da principal ligação entre a Região Metropolitana de São Paulo e o Porto de Santos e está sob fiscalização da ARTESP.

“Esse projeto é o resultado bem-sucedido de parcerias entre a iniciativa privada e o poder público em prol de melhorias para a população e para a mobilidade urbana. Esse é o papel fundamental do setor de infraestrutura, impulsionando a retomada da economia e o desenvolvimento das cidades. Os serviços estão sendo executados dentro do cronograma, com total integração entre as fases do pacote de obras para causar o mínimo de impacto aos usuários e moradores da região. Essa é uma das exigências da ARTESP, que o concessionário e construtor da obra está seguindo à risca”, avalia Milton Persoli, diretor-geral da ARTESP.

Mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, seguindo todos os protocolos de segurança, as atividades não pararam, por estarem classificadas em categoria de serviço essencial. Iniciada em abril de 2018 e prevista para ser concluída no primeiro semestre de 2021, a obra ainda contempla a implantação de vias locais para facilitar o acesso aos bairros Jardim Piratininga, Jardim São Manoel e São Jorge, uma ciclovia do quilômetro 60 ao quilômetro 65 da rodovia, ligando o Jardim Casqueiro e à Vila dos Pescadores, em Cubatão, à malha cicloviária de Santos e a implantação de duas passarelas nos quilômetros 62+500 e 64+350.

Passarela de pedestres

Os pedestres e moradores locais também serão beneficiados com a entrega de mais uma passarela, instalada no quilômetro 64+350 da rodovia Anchieta. A nova estrutura metálica, que interliga o bairro Chico de Paula ao Alemoa, conta com bloqueador de motocicleta, iluminação e telamento em toda a sua extensão, além de estar adaptada para acessibilidade.

Os moradores já contam com outra passarela no quilômetro 62 da via Anchieta, entregue em novembro de 2019, conectando os bairros do Jardim Piratininga e Jardim São Manoel.

Empregos

As intervenções nas rodovias geram 400 empregos diretos e indiretos. Essas construções tentam abrir os postos de trabalho para as pessoas da região, gerando renda e trazendo desenvolvimento. Quando estiver concluído, todo o complexo de obras deve beneficiar diretamente mais de 60 mil veículos que passam diariamente pelo local.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!