ATUAÇÃO

Itajobi recebe o sorteio de 141 casas da CDHU

25 de novembro de 2017

A Secretaria de Estado da Habitação sorteou, neste sábado (25/11), 141 casas do Morar Bem, Viver Melhor entre os 1.348 inscritos para as moradias do Conjunto Habitacional Itajobi F com, em Itajobi, na região de São José do Rio Preto. O evento, que selecionou os beneficiários com as moradias viabilizadas por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo, braço operacional da Secretaria, aconteceu pela manhã, no Centro Esportivo “Waldemar de Falco” – rua Ceará, s/nº – C entro.

Das 141 moradias populares, 10 foram destinadas a pessoas com deficiência, 8 para idosos, 6 para policiais e agentes penitenciários e 4 para indivíduos sós. As demais unidades foram sorteadas entre a população em geral inscrita. As inscrições foram realizadas nos dias 8 e 9 de agosto deste ano, no Clube de Rodeio de Itajobi. “Com toda certeza este trabalho da Secretaria de Habitação é sensacional. No sorteio, ficam nítidas a emoção das pessoas e a felicidade quando são sorteadas. Este momento é a hora que a gente percebe a importância do nosso esforço de construir casas para quem mais precisa. A conquista da moradia é direito de todos”, disse Marcelo Hercolin, gerente regional de São José do Rio Preto e Araçatuba, que esteve representando o secretário Rodrigo Garcia.

As famílias sorteadas deverão comparecer para o processo de habilitação na Câmara Municipal de Itajobi, entre os dias 4 e 5 de dezembro. Na ocasião, deverão comprovar os requisitos exigidos para participar do programa habitacional. “É sempre importante lembrar que o Estado de São Paulo é o único que investe 1% de sua arrecadação em políticas habitacionais, que resulta na transformação da vida de muitas pessoas”, afirmou o coordenador do Programa Estadual de Regularização Fundiária Cidade Legal, Geninho Zuliani.

Entre os requisitos, estão ter renda entre um e dez salários mínimos, morar no município há pelo menos cinco anos ou atestar que o chefe da família trabalha em Itajobi no mínimo pelo mesmo período, não possuir imóvel ou financiamento habitacional e não ter sido atendido em outros programas habitacionais de interesse social. Os idosos precisam ter idade mínima de 60 anos e indivíduos sozinhos, 30 anos ou mais. “Ontem eu vi uma estrela cadente e pedi pra ela me ajudar e hoje eu ganhei a minha casa. É o dia mais feliz da minha vida”, falou a auxiliar de produção Patricia Regina de Souza, de 29 anos, que irá dividir, em breve, o novo lar com o filho Felipe, de 13 anos.

O empreendimento é viabilizado pelo Programa Morar Bem, Viver Melhor, por meio da CDHU. As unidades terão 56,67 m² de área construída com sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O prazo de financiamento das moradias será de até 25 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar. Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 20% dos rendimentos.
O residencial incorpora as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Habitação e será entregue com infraestrutura completa, pavimentação, paisagismo, redes de água, esgoto e elétrica, sistema de drenagem e iluminação pública. As casas terão sistema hidráulico preparado para receber aquecedores solares para água do chuveiro. O investimento na obra é de R$ 16,5 milhões.

Desde 2011, a região de São José do Rio Preto recebeu 9.324 moradias populares, por meio da CDHU e da Casa Paulista, braços operacionais da Secretaria . Além disso, 1.776 habitações de interesse social em construção.

Morar Bem, Viver Melhor
Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Itajobi recebe o sorteio de 141 casas da CDHU

A Secretaria de Estado da Habitação sorteou, neste sábado (25/11), 141 casas do Morar Bem, Viver Melhor entre os 1.348 inscritos para as moradias do Conjunto Habitacional Itajobi F com, em Itajobi, na região de São José do Rio Preto. O evento, que selecionou os beneficiários com as moradias viabilizadas por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo, braço operacional da Secretaria, aconteceu pela manhã, no Centro Esportivo “Waldemar de Falco” – rua Ceará, s/nº – C entro.

Das 141 moradias populares, 10 foram destinadas a pessoas com deficiência, 8 para idosos, 6 para policiais e agentes penitenciários e 4 para indivíduos sós. As demais unidades foram sorteadas entre a população em geral inscrita. As inscrições foram realizadas nos dias 8 e 9 de agosto deste ano, no Clube de Rodeio de Itajobi. “Com toda certeza este trabalho da Secretaria de Habitação é sensacional. No sorteio, ficam nítidas a emoção das pessoas e a felicidade quando são sorteadas. Este momento é a hora que a gente percebe a importância do nosso esforço de construir casas para quem mais precisa. A conquista da moradia é direito de todos”, disse Marcelo Hercolin, gerente regional de São José do Rio Preto e Araçatuba, que esteve representando o secretário Rodrigo Garcia.

As famílias sorteadas deverão comparecer para o processo de habilitação na Câmara Municipal de Itajobi, entre os dias 4 e 5 de dezembro. Na ocasião, deverão comprovar os requisitos exigidos para participar do programa habitacional. “É sempre importante lembrar que o Estado de São Paulo é o único que investe 1% de sua arrecadação em políticas habitacionais, que resulta na transformação da vida de muitas pessoas”, afirmou o coordenador do Programa Estadual de Regularização Fundiária Cidade Legal, Geninho Zuliani.

Entre os requisitos, estão ter renda entre um e dez salários mínimos, morar no município há pelo menos cinco anos ou atestar que o chefe da família trabalha em Itajobi no mínimo pelo mesmo período, não possuir imóvel ou financiamento habitacional e não ter sido atendido em outros programas habitacionais de interesse social. Os idosos precisam ter idade mínima de 60 anos e indivíduos sozinhos, 30 anos ou mais. “Ontem eu vi uma estrela cadente e pedi pra ela me ajudar e hoje eu ganhei a minha casa. É o dia mais feliz da minha vida”, falou a auxiliar de produção Patricia Regina de Souza, de 29 anos, que irá dividir, em breve, o novo lar com o filho Felipe, de 13 anos.

O empreendimento é viabilizado pelo Programa Morar Bem, Viver Melhor, por meio da CDHU. As unidades terão 56,67 m² de área construída com sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O prazo de financiamento das moradias será de até 25 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar. Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 20% dos rendimentos.
O residencial incorpora as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Habitação e será entregue com infraestrutura completa, pavimentação, paisagismo, redes de água, esgoto e elétrica, sistema de drenagem e iluminação pública. As casas terão sistema hidráulico preparado para receber aquecedores solares para água do chuveiro. O investimento na obra é de R$ 16,5 milhões.

Desde 2011, a região de São José do Rio Preto recebeu 9.324 moradias populares, por meio da CDHU e da Casa Paulista, braços operacionais da Secretaria . Além disso, 1.776 habitações de interesse social em construção.

Morar Bem, Viver Melhor
Reúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!