ATUAÇÃO

Líder considera inoportuno pedido de demissão de Pedro Parente

1 de junho de 2018

Na manhã desta sexta-feira (1/6), o presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo. Para o deputado federal Rodrigo Garcia, líder do Democratas na Câmara dos Deputados, o pedido é inoportuno. “É inoportuno, visto que a política de preços está, até o momento, mantida e o governo recorreu a outros caminhos para minimizar o impacto de preços. Sua saída não ajuda neste momento de turbulência. Suas conquistas devem ser preservadas”, afirma.

Pesquisas mostram que parte da população concorda com a manifestação dos caminhoneiros, mas não está disposta a bancar a conta que o Governo Federal aceitou pagar para encerrar a paralisação. “Se a crise teve um lado bom foi o de trazer à tona a política de formação de preços dos combustíveis”, destaca. Ainda de acordo com o deputado, este debate terá de ser enfrentado, um processo que poderia contar com a palavra de Pedro Parente, gestor responsável por recuperar a Petrobras da pior crise de sua história.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Líder considera inoportuno pedido de demissão de Pedro Parente

Na manhã desta sexta-feira (1/6), o presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo. Para o deputado federal Rodrigo Garcia, líder do Democratas na Câmara dos Deputados, o pedido é inoportuno. “É inoportuno, visto que a política de preços está, até o momento, mantida e o governo recorreu a outros caminhos para minimizar o impacto de preços. Sua saída não ajuda neste momento de turbulência. Suas conquistas devem ser preservadas”, afirma.

Pesquisas mostram que parte da população concorda com a manifestação dos caminhoneiros, mas não está disposta a bancar a conta que o Governo Federal aceitou pagar para encerrar a paralisação. “Se a crise teve um lado bom foi o de trazer à tona a política de formação de preços dos combustíveis”, destaca. Ainda de acordo com o deputado, este debate terá de ser enfrentado, um processo que poderia contar com a palavra de Pedro Parente, gestor responsável por recuperar a Petrobras da pior crise de sua história.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!