ATUAÇÃO

Líder defende conclusão da votação no Cadastro Positivo

1 de agosto de 2018

Para o deputado, são medidas importantes tomadas pelo Congresso para reduzir o custo do crédito e a privacidade de todos

Entre as pautas prioritárias para a Câmara neste período de retomada dos trabalhos legislativos, o deputado Rodrigo Garcia (SP), líder do Democratas na Casa, defende a conclusão da votação do cadastro positivo. Para reforçar a necessidade de votar os destaques ao texto-base do PLP 441/17, ele cita a importância de ter um mecanismo que permita oferecer crédito mais barato para os brasileiros, o que será possível a partir de dados registrados no Cadastro Positivo.

“O sigilo está assegurado, não há risco de quebra e compartilhamento dos dados dos consumidores”, reforça Rodrigo Garcia, citando, ainda, a recém-aprovada pelo Legislativo Lei Geral de Proteção de Dados. “São medidas importantes tomadas pelo Congresso para reduzir o custo do crédito e a privacidade de todos”, pontua.

Rodrigo lembra que a conclusão da votação do Cadastro Positivo vai permitir que outras empresas ofereçam crédito aos consumidores, como é o caso das fintechs, barateando o custo final dos empréstimos, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

A imprensa noticia que, em julho de 2017, havia mais de 30 fintechs de crédito em atividade no País. Elas ofereciam crédito com juro médio de 1,6% ao mês, bem abaixo dos 4,5% mensais oferecidos pelos bancos. “A diferença é brutal e fica ainda mais visível quando se parte para a comparação entre as taxas anuais: em torno de 20% para as fintechs contra 70% para os bancos. Quanto mais instituições oferecerem crédito, aumentando a competição e a eficiência, menor será o juro”, aponta.

Fintechs são startups dedicadas ao segmento financeiro, que têm entre outras iniciativas empréstimos e financiamento coletivo. “São iniciativas importantes para garantir crédito mais barato a todos, inclusive micro e pequenos empreendedores que investem na tentativa de gerar emprego e renda”, completa.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Líder defende conclusão da votação no Cadastro Positivo

Para o deputado, são medidas importantes tomadas pelo Congresso para reduzir o custo do crédito e a privacidade de todos

Entre as pautas prioritárias para a Câmara neste período de retomada dos trabalhos legislativos, o deputado Rodrigo Garcia (SP), líder do Democratas na Casa, defende a conclusão da votação do cadastro positivo. Para reforçar a necessidade de votar os destaques ao texto-base do PLP 441/17, ele cita a importância de ter um mecanismo que permita oferecer crédito mais barato para os brasileiros, o que será possível a partir de dados registrados no Cadastro Positivo.

“O sigilo está assegurado, não há risco de quebra e compartilhamento dos dados dos consumidores”, reforça Rodrigo Garcia, citando, ainda, a recém-aprovada pelo Legislativo Lei Geral de Proteção de Dados. “São medidas importantes tomadas pelo Congresso para reduzir o custo do crédito e a privacidade de todos”, pontua.

Rodrigo lembra que a conclusão da votação do Cadastro Positivo vai permitir que outras empresas ofereçam crédito aos consumidores, como é o caso das fintechs, barateando o custo final dos empréstimos, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

A imprensa noticia que, em julho de 2017, havia mais de 30 fintechs de crédito em atividade no País. Elas ofereciam crédito com juro médio de 1,6% ao mês, bem abaixo dos 4,5% mensais oferecidos pelos bancos. “A diferença é brutal e fica ainda mais visível quando se parte para a comparação entre as taxas anuais: em torno de 20% para as fintechs contra 70% para os bancos. Quanto mais instituições oferecerem crédito, aumentando a competição e a eficiência, menor será o juro”, aponta.

Fintechs são startups dedicadas ao segmento financeiro, que têm entre outras iniciativas empréstimos e financiamento coletivo. “São iniciativas importantes para garantir crédito mais barato a todos, inclusive micro e pequenos empreendedores que investem na tentativa de gerar emprego e renda”, completa.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!