ATUAÇÃO

Morar Bem, Viver Melhor beneficia mais de 1 mil pessoas em um dia

9 de dezembro de 2017

Neste sábado (9/12), o secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia, diminuiu o déficit habitacional com três novos residenciais nos municípios de Bilac (51 uhs, Bilac F) e Avanhandava (173 uhs, Avanhandava C), ambos localizados na região de Araçatuba; e na cidade de Guaimbê (117 uhs, Guaimbê E), região de Bauru. Ao todo, foram investidos R$ 38,6 milhões na construção das casas, urbanização e infraestrutura completa. Foram 1,3 mil pessoas beneficiadas com moradia definitiva. Os residenciais foram viabilizados pelo Morar Bem, Viver Melhor, por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo.

“No mês do nascimento de Jesus, é muito gratificante realizar o sonho da casa própria. Instalamos um equipamento de aquecimento solar em cima das casas para que as famílias possam pagar menos na conta de energia e, com o dinheiro economizado, poder investir ainda mais no bem-estar de seus filhos e netos”, afirma o secretário Rodrigo.

As casas têm dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. São unidades com 56,67 m² de área construída. Os imóveis possuem piso cerâmico e laje em toda a edificação, azulejos no banheiro e na cozinha, esquadrias de alumínio, cobertura em estrutura metálica, calçada de acesso à unidade habitacional e aquecedor solar instalado. A infraestrutura dos residenciais dispõe de muros de divisa entre os lotes, redes de água e esgoto doméstico, rede elétrica e iluminação pública, drenagem, pavimentação asfáltica, guias, sarjetas e passeio público.

“Graças a Deus, agora, eu tenho um teto para morar com a minha família e passar o final de ano abençoada!”, diz Vanessa Brito dos Santos Balduíno, 25 anos, que irá morar em uma das casas do conjunto Bilac F com o marido e sua irmã Valesca, com uma filha de quatro meses.

No empreendimento Bilac F, foram investidos R$ 6,2 milhões. Mais R$ 13,7 milhões garantiram o Guiambê E. No Avanhandava C, foram R$ 18,7 milhões de recursos investidos. Os sorteios das casas dessas três intervenções ocorreram em agosto deste ano.

“É uma felicidade que não cabe dentro da gente. Só sabe como é quem ganha a casa. Tenho pressão alta e fui parar no hospital por estar muito ansiosa para receber minha chave”, conta aos risos Isabel Cristina Moraes, 57 anos, que irá morar com o marido, dois filhos e a mãe, de 87 anos, em sua casa no Conjunto Guaimbê E. Além das novas moradias, será construído um acesso ao empreendimento.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

Desde 2011
A Secretaria da Habitação já entregou 4.652 moradias populares na região de Bauru. Além disso, outras 467 estão sendo construídas. Isso compreende um investimento de R$ 378.460.000,00 pela CDHU e pela Casa Paulista, braços operacionais da Secretaria.

Na região de Araçatuba, foram 4.075 habitações de interesse social entregues. Mais 862 estão com obras em andamento. O que representa R$ 417 milhões investidos pela CDHU e pela Casa Paulista.

Morar Bem, Viver Melhor
O Morar Bem, Viver Melhor teúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!

ATUAÇÃO

Morar Bem, Viver Melhor beneficia mais de 1 mil pessoas em um dia

Neste sábado (9/12), o secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia, diminuiu o déficit habitacional com três novos residenciais nos municípios de Bilac (51 uhs, Bilac F) e Avanhandava (173 uhs, Avanhandava C), ambos localizados na região de Araçatuba; e na cidade de Guaimbê (117 uhs, Guaimbê E), região de Bauru. Ao todo, foram investidos R$ 38,6 milhões na construção das casas, urbanização e infraestrutura completa. Foram 1,3 mil pessoas beneficiadas com moradia definitiva. Os residenciais foram viabilizados pelo Morar Bem, Viver Melhor, por meio da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo.

“No mês do nascimento de Jesus, é muito gratificante realizar o sonho da casa própria. Instalamos um equipamento de aquecimento solar em cima das casas para que as famílias possam pagar menos na conta de energia e, com o dinheiro economizado, poder investir ainda mais no bem-estar de seus filhos e netos”, afirma o secretário Rodrigo.

As casas têm dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. São unidades com 56,67 m² de área construída. Os imóveis possuem piso cerâmico e laje em toda a edificação, azulejos no banheiro e na cozinha, esquadrias de alumínio, cobertura em estrutura metálica, calçada de acesso à unidade habitacional e aquecedor solar instalado. A infraestrutura dos residenciais dispõe de muros de divisa entre os lotes, redes de água e esgoto doméstico, rede elétrica e iluminação pública, drenagem, pavimentação asfáltica, guias, sarjetas e passeio público.

“Graças a Deus, agora, eu tenho um teto para morar com a minha família e passar o final de ano abençoada!”, diz Vanessa Brito dos Santos Balduíno, 25 anos, que irá morar em uma das casas do conjunto Bilac F com o marido e sua irmã Valesca, com uma filha de quatro meses.

No empreendimento Bilac F, foram investidos R$ 6,2 milhões. Mais R$ 13,7 milhões garantiram o Guiambê E. No Avanhandava C, foram R$ 18,7 milhões de recursos investidos. Os sorteios das casas dessas três intervenções ocorreram em agosto deste ano.

“É uma felicidade que não cabe dentro da gente. Só sabe como é quem ganha a casa. Tenho pressão alta e fui parar no hospital por estar muito ansiosa para receber minha chave”, conta aos risos Isabel Cristina Moraes, 57 anos, que irá morar com o marido, dois filhos e a mãe, de 87 anos, em sua casa no Conjunto Guaimbê E. Além das novas moradias, será construído um acesso ao empreendimento.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

Desde 2011
A Secretaria da Habitação já entregou 4.652 moradias populares na região de Bauru. Além disso, outras 467 estão sendo construídas. Isso compreende um investimento de R$ 378.460.000,00 pela CDHU e pela Casa Paulista, braços operacionais da Secretaria.

Na região de Araçatuba, foram 4.075 habitações de interesse social entregues. Mais 862 estão com obras em andamento. O que representa R$ 417 milhões investidos pela CDHU e pela Casa Paulista.

Morar Bem, Viver Melhor
O Morar Bem, Viver Melhor teúne todas as ações e investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.

COMENTÁRIOS (0)

Os comentários estão fechados!